Ginecologia Clínica e Cirurgica

A ginecologia cuida da saúde e bem estar global da mulher, focando na prevenção das doenças e não apenas no diagnóstico das mesmas. Todo cuidado ainda é dispensado diante das questoes estéticas e sexuais entendendo o valor destes pontos para a satisfação pessoal das nossas pacientes.

Estética Genital / Cirurgia Íntima

Para todas as modificações impostas pelo envelhecimento ou mesmo pelas alterações constitucionais, a Ginecologia Estética apresenta soluções. Com suas técnicas é possível obter um melhor aspecto estético e funcional, elevando a autoestima feminina e aumentando o conforto sexual. Todos os avanços da Medicina Estética facial e corporal, foram focalizados para apresentar a mulher opções de rejuvenescimento genital, biomodulação, redução de volumes, cirurgia para distorções anatômicas que podem ocorrer por razões constitucionais, gravidez ou obesidade, devolvendo os parâmetros estéticos e funcionais da genitália.

Muitas mulheres têm vergonha de seus parceiros pelas alterações estéticas de sua área genital. Criam bloqueios, evitam realizar relações sexuais em ambientes iluminados, deixam de usar roupas mais justas e se furtam de atividades criativas na sexualidade. Quando resgatam estes parâmetros estéticos e mesmo funcionais, readquirem maior estima e melhor segurança na sexualidade e no seu poder de sedução.

Ginecologia Endócrina

Essa especialidade médica se refere aos aspectos fisiopatológicos (principalmente hormonais e reprodutivos) do funcionamento do corpo feminino desde o intra-útero até a senilidade.

A Ginecologia Endócrina, se volta à atenção médica integral da mulher, nas várias fases da vida, desde a infância até o climatério.

Desde a puberdade, quando começam a surgir as mamas, os pêlos, a menarca (primeira menstruação), o ginecologista endócrino acompanha estas transições. E quando ocorrem distúrbios como puberdade precoce, puberdade retardada, distúrbios menstruais é este o profissional responsável em avaliar.

No menacme (período reprodutivo) podem ocorrer alterações tais como: anovulação, síndrome dos ovários policísticos, obesidade, distúrbios da sexualidade feminina, como vaginismo, dispareunia (dor na relação), diminuição da libido e anorgasmia que também podem ser tratados por seu ginecologista endócrino.

Já na fase do climatério, na qual aparecem as alterações como fogachos, ressecamento vaginal, osteopenia e osteoporose, deve-se ter ajuda desta especialidade para auxiliar nas indicações e contra indicações das terapias de reposição hormonal. Converse com seu ginecologista e saiba mais sobre as vias de administração, terapias farmacológicas e não farmacológicas disponíveis, riscos e benefícios.

Histeroscopia

A histeroscopia é uma procedimento cirúrgico diagnóstico e/ou terapêutico das patologias uterinas, como por exemplo: miomatose, pólipos, sinéquias, septos, malformações uterinas, espessamento endometrial, dentre outras. A histeroscopia também pode ser utilizada para a investigação de abortamentos de repetição e para a realização de esterelização definitiva, através de um stent tubáreo. O histeroscópio é um instrumento óptico iluminado que é introduzido no útero através do orifício externo uterino por via vaginal e assim, é possível a visualização da cavidade uterina, permitindo a realização de biópsias ou a exérese de lesões. Trata-se portanto, de um procedimento cirúrgico simples porém, para melhor conforto e segurança da paciente, a histeroscopia terapêutica é realizada sod sedação ou raquianestesia em centro cirúrgico. Como é um procedimento intra-uterino, não pode ser realizado durante a menstruação, pois o sangramento pode dificultar a visualização das possíveis lesões.

Patologia Cervical / Prevenção

Também conhecida como PTGI, sub-especialidade da ginecologia que traduz o dia a dia do consultório ginecológico, visa rastreamento de doenças oncológicas realizado através do exame de Papanicolau (“preventivo”) alem de prevenção e tratamento de eventos frequentes na vida da mulher sexualmente ativa.

Reprodução Humana

A infertilidade conjugal é definida pela ausência de gestação após 12 meses ou mais, em um casal que mantenha relação sexual regular e sem uso de qualquer método anticoncepcional e merece o acompanhamento com um especialista. Em pacientes maiores de 35 anos é aconselhada a avaliação precoce, após 6 meses sem conseguir engravidar. Existem diversas formas de tratamento, incluindo o Coito Programado, a Inseminação Intra-uterina, a Fertilização in vitro e a Inseminação Intracitoplasmática de Espermatozoides (ICSI). A Angiclin disponibiliza especialistas em Reprodução Humana que podem viabilizar a realização desses tratamentos de forma individualizada.

Procedimentos em Ginecologia

  • Biópsias Dirigidas (colo Uterino, Vagina, Vulva)
  • Cirurgia Íntima
  • Citologia Oncótica (papanicolau)
  • Coleta Bacterioscopia/gram
  • Coleta Captura Híbrida Hpv, Clamídia e Gonococo
  • Coleta de Culturas (micoplasma, Ureaplasma, Fungos, Trichomonas, Gardnerella)
  • Coleta para Cultura Streptococcus do Grupo b
  • Coleta para Genotipagem Hpv, Clamídia e Gonococo
  • Eletrocauterização
  • Inserção de Dispositivo Intra-uterino (diu t Cobre ou Diu Hormonal)
  • Laserterapia para Hpv
  • Leep / Conização do Colo Uterino
  • Ultrassonografia
  • Videocolposcopia

Especialistas

  • Adriana Britto de Melo Monteiro – CRM: 20196
  • Ana Paula Rego de Oliveira – CRM: 25081
  • Barbara Souza Melo – CRM: 26346
  • Camila Fernandes Dias Rabello Leite – CRM: 18651
  • Camila Porto Oliveira – CRM: 27500
  • Cinara Costa Silva – CRM: 223571
  • Fernanda Marques l Resurreicao – CRM: 22671
  • Guilherme Augusto da Silva Moraes – CRM: 29386
  • Graziele Silva Reis – CRM 20477
  • Ludmila Andrade Seone Vitorino – CRM: 19674
  • Marina Soares Blanco – CRM: 22722
  • Patricia Santos Marques – CRM: 22251
  • Ranny Greice Cardoso Pereira – CRM: 27701
  • Sebastiao Amaral Gondim Junior – CRM: 14376
  • Taline Brito Andrade Fernandes – CRM: 29603